Eletrobras

Meio Ambiente

| ​Portal da Eletrobras > Meio Ambiente​ > ​​​Estratégia Climática

​​Estratégia Climática

Temos o compromisso de minimizar cada vez mais nosso impacto negativo e contribuir com a transição para um novo modelo de desenvolvimento, baseado em uma economia de baixo carbono. Assegurar a implantação de ações de gestão das emissões de gases de efeito estufa, dar prioridade a projetos de energia renovável e atuar no fomento a estudos são alguns dos objetivos das empresas Eletrobras.

Desde 2012 a Eletrobras conta com a Declaração de Compromisso sobre Mudanças Climáticas . Esta declaração está incorporada as diretrizes de mudanças climáticas da Política Ambiental das Empresas Eletrobras.

Revisamos a nossa Política Ambiental e incluímos diretrizes relacionadas à identificação e gestão dos riscos e vulnerabilidades visando à adaptação às mudanças climáticas e à internalização, por meio de instrumentos econômicos, das externalidades associadas às emissões de GEE.

As ações das Empresas Eletrobras estão alinhadas com os acordos internacionais dos quais o Brasil é signatário, como o Acordo de Paris (COP 21/ 2015), onde o país registrou como sua NDC1 o compromisso de reduzir 37% das suas emissões de gases de efeito estufa (GEE) até 2025 e indicou a redução 43% até 2030 (com base nos valores mensurados em 2005). O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 13 – Ação Contra a Mudança Global do Clima – da Agenda 2030 da ONU foi identificado como um dos mais relevantes para as Empresas Eletrobras.

A Eletrobras participa de diversos fóruns externos como o Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas e a Câmara Técnica de Clima do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável. Em 2016 a Eletrobras assinou o Posicionamento sobre Mecanismos de Precificação de carbono da Iniciativa Empresarial para o Clima - IEC. Em 2017 a Eletrobras assinou a Carta Aberta -  Setor Privado apoia Precificação de Carbono no Brasil elaborada pela IEC com apoio da Carbon Pricing Leadership Coalition (CPLC) Carta Aberta - Setor Privado apoia Precificação de Carbono no Brasil elaborada pela IEC, iniciativa do Banco Mundial.


​Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa

Identificamos e medimos anualmente as emissões de gases de efeito estufa das nossas empresas.

O Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa das Empresas Eletrobras segue a metodologia do IPCC (2006) e as diretrizes do Greenhouse Gas Protocol – GHG Protocol (WRI, 2004).


Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa - ano base 2018

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa - ano base 2017

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa - ano base 2016​

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa - ano base 2015

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa - ano base 2014

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa - ano base 2013

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa - ano base 2012

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa - ano base 2011

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa - ano base 2010

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa - ano base 2009

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa Provenientes de Usinas Termelétricas (fontes fixas) - 2003 a 2008​​


Estudos

As empresas Eletrobras desenvolvem estudos relacionados à mitigação e a adaptação às mudanças climáticas através do Grupo de Trabalho Estratégia Climática (GT3) e do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica – Cepel. Podemos destacar:

  • Adaptação às mudanças climáticas - Diagnóstico sobre riscos e oportunidades relacionados à mudança climática nas Empresas Eletrobras.

  • Estimativa de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa devido a atividades que provocam Mudança no Uso do Solo.

  • Balcar - Balanço de Carbono em Reservatórios – Tem como objetivo produzir referências em avaliação quantitativa de emissões de Gases de Efeito Estufa em reservatórios de hidrelétricas. Conheça mais aqui.

  • Mudclima - Aborda três dimensões relacionadas às mudanças climáticas: Pesquisas para uso de informações climatológicas na construção de cenários de vazões afluentes aos reservatórios, avaliando o impacto das mudanças climáticas na geração de energia no Brasil; Estratégias e ações de adaptação socioambiental às mudanças climáticas, uma baseada em ecossistemas e outra em comunidades; Desenvolvimento de estratégias e ações de adaptação voltadas ao negócio de empresas de energia elétrica. Conheça mais aqui


 

Para mais informações, consulte o Acervo de Documentos Técnicos da nossa área de meio ambiente.​


 

VEJA TAMBÉM

​